sexta-feira, 30 de julho de 2010

CENAPET DISCURSA NO FINAL DA PALESTRA DO MINISTRO FERNANDO HADDAD E ENTREGA MOÇÃO DE REPÚDIO


O Ministro Fernando Haddad ouviu a Moção de Repúdio (que está reproduzida abaixo) lida pelo tutor Marcelino Pequeno, representando a nova Diretoria eleita da CENAPET (durante o XV ENAPET), e em nome de seu presidente, Alvaro Ayala, e de toda comunidade petiana.

O Ministro confessou que aperfeiçoará as Portarias que assinou, e que ouviu precedentemente o FORGRAD e o FOREST (sic) [mas é o FORPROEXT...], mas não a CENAPET.

Comprometeu-se publicamente a receber já na próxima semana a CENAPET em Brasília [ele próprio, Ministro!] para discutir o que tanto expôs o Ministro no âmbito nacional e internaciona [vide site "Suppression of Dissents" do Prof. Brian Martin].

Eis a Moção:


Exmo Sr Ministro Fernando Haddad

Com o aval dos 1400 petianos reunidos no XV ENAPET em Natal e ainda como representante dos mais 4500 petianos que compõem o programa, viemos entregar-lhe este abaixo assinado solicitando a revogação das portarias 975 e 976 recem-assinadas por Vossa Excelência, que regulamentam o PET.
Entendemos que tais portarias trazem profundas mudanças ao programa e que pode levar ate inclusive a sua extinção. Lamentamos sobretudo a forma como tais portarias nos foram impostas, sem nenhuma negociação prévia com ninguém que compõe o programa, nem com sua representação, e muito menos, diretamente com os 1400 petianos aqui reunidos. Todos foram tomados de surpresa com a publicação no DOU destas portarias no dia 28 de julho. O MEC teve a oportunidade de ouro de fazer a negociação uma vez que o Coordenador do PET na SESu, prof. Murilo Camargo, participou da SBPC representando a secretaria Maria Paula Dallari, e, embora esperado pela organização, não compareceu ao XV ENAPET.
O interessante é que o Programa de Educação Tutorial (PET) tem como uma de suas diretrizes a abolição do autoritarismo na educação, por ser sabidamente antipedagógico. E agora fomos vitimas de uma atitude autoritária, autoritária por se negar ao dialogo, autoritária por não ter sido negociada com quem faz o programa: os mais de 400 professores tutores e os mais de 4.000 alunos petianos.
Queremos comunicar ainda que o programa PET tem uma nova representação democraticamente eleita durante o ENAPET, e que por ironia, a se concretizar a letra das portarias, já está automicamente destituída pois todos seus membros tutores têm mais de seis anos de programa. De repente, experiência virou anátema no PET. Que programa consegue sobreviver desligando abruptamente todos os seus membros que trazem a história e a experiência do Programa. A secretária da SESu Maria Paula Dallari não tem mais do que dois anos no cargo, e quer trazer mudanças que impactam radicalmente a um programa que tem mais de 30 anos de sucesso. Um programa que já quis ser extinto no não muito longínquo ano de 1999 quando o governo era do PSDB e o ministro era o Paulo Renato. O programa não foi extinto justamente devido a resistência destes tutores que travaram uma luta sem tregua no Congresso Nacional. Pois são estes mesmos tutores, senhor ministro, estes que ficaram quatro anos trabalhando sem receber bolsa de 2000 a 2003, são estes, que agora a sua Portaria os demite sumariamente, ou que já os demitiu, pois sua data é de 27 de julho.
Quando pedimos a revogação da Portaria não é por ser contrários a ela em sua totalidade, reconhecemos vários pontos de avanços, mas por entendermos que para ela ser modificada necessite ser revogada. Gostaríamos que ela fosse modificada e substituída por uma outra construída na negociação, no dialogo e no acordo entre a SESu e a representação do PET, a CENAPET, que agora tem uma diretoria recém-eleita. Não consideramos nenhum ponto das Portarias como inegociável, todos estão sujeitos a negociação e ao melhoramento, esta é a postura de quem está realmente disposto a negociar, e esta é a postura que nova direção da CENAPET quer marcar sua trajetória. Precisamos de uma Portaria não a despeito dos petianos, mas para os petianos e que contribua para a qualidade da educação tutorial, esta é a razão última do PET, razão compartilhada, temos certeza, por nós que compomos o PET e também por Vossa Excelência, ministro da educação e ex-tutor.

8 comentários:

Anônimo disse...

Acredito que essas portarias serão revogadas, lutar sempre!

Pedro disse...

O Negócio agora é ir para as ruas, a imprensa e oposição.

Joana disse...

Ontem ficou clara a sai justa que o andar de baixo do MEC colocou o Ministro.
Ele deveria demitir sumariamente a Secretária da SESu, Murilo Camargo e todos os incompetentes que ajudaram a estragar uma bela palestra do Fernando Haddad.
Lamentável!

g disse...

Apesar de complicadas, situações como esta podem ser encaradas positivamente uma vez que evidenciam aos petianos mais novos o que é o PET de fato. No PET, as coisas não estão dadas e, além de estudar, é preciso lutar... esse é o diferencial. Talvez o episódio sirva para alertar os mais novos sobre o que é esse tal PET que eles participa. Assim poderão ser petianos.

Malu disse...

Concordo com todos vocês, temo que lutar e nunca desistir, não é apenas lamentável, mas um absurdo que se estabeleça regras e imponha autoridade sobre um programa que se tem (da parte deles) um acompanhamento irrisório. Uma vergonha para a educação e projetos de ensino superior o descaso de conversar e negociar com os que trabalham e vivem para tal projeto independentemente se a bolsa cai ou não no fim do mês. Temos sim, que ir às ruas e lutar contra esse incompetência educacional que há na sociedade brasileira!

Anônimo disse...

Não creio que alguém que conheça o Programa de Educação Tutorial, como diz conhecer o ministro da educação, possa demitir de uma só vez toda a experiência acumulada sobre educação tutorial no Brasil.A não ser que ele queira simplesmente implodir o PET.

Ribamar Silva - PET-Agronomia UFAC

Anônimo disse...

Considero importante que cada tutor vá até seu pró-reitor de graduação e de extensão e procure saber qual seu posicionamento sobre o PET nos respectivos fóruns nacionais.
Ribamar Silva - UFAC

Anônimo disse...

Vocês são petistas ingênuos! Por que acreditam no Ministro? Por que não falam nada sobre o partido ao qual o Haddad pertence? Por que em vez de criticar esse governo que publicou essas horrendas portarias criticam o PSDB e o Paulo Renato!?! Não faz sentido!