sexta-feira, 8 de maio de 2009

OS MEDOS DA SESu/MEC e SUAS IGNOMÍNIAS


Um dos grandes medos da SESu é revelar a demanda crescente e assustadora para novos grupos PET. Em cada edital de expansão, além daaior s duas únicas propostas que podem sair por IES, uma infinidade delas não pode ser apreciada, posto que retidas no filtro do Edital. A CENAPET, gestão O PET QUE QUEREMOS, estima um número cinco vezes maior, ou seja, 150! A SESu nunca revelou esses números pois sabe que isso seria um forte argumento para uma expansão mais vigorosa e para uma gestão mais competente do PET. Tudo o que não interessa à SESu!

A nova jogada da SESu consiste em considerar a idéia de grupos PET institucionais. A CENAPET não é contra essa idéia, desde que a seleção dos grupos passe pela SESu (e não por instâncias endógenas das próprias IES), sem interferências políticas mesquinhas e pequenas das Academias.

Porém, o que a SESu deseja mesmo é um enfraquecimento do movimento PET, de sua instância maior de organização, a CENAPET, e da cooptação explícita de personagens interessados no silenciamento do movimento e na expansão do silêncio para outras agremiações (ANDES, p.ex., através da criação de sindicatos pelegados, como o PROIFES). Pretendem assim, partidarizar o movimento para remover toda crítica e estabelcer "parcerias" bovinas e prontas para o abate!

Mas o PET é maior que as criaturas que investem na extinção da crítica criadora; maior que aqueles que buscam enclausurar o PET em sua retaguarda, bloqueando a vanguarda de um Programa único e paradigmático.

3 comentários:

katyuska disse...

Ao invés de apenas colocar a opnião de vocês aqui no blog, relembrando o fato de q vocês devem representar a opnião de todos os petianos do Brasil e não apenas de alguns, seria interessante que a chapa "Pet que queremos" procurasse saber melhor o que são os pet's institucionais, como eles funcionam e qual a sua proposta. Nós aqui no Ceará, desde a criação dos mesmos no ano passado, já debatemos muito a questão e já conseguimos levá-la ao ENE e lá dps de esclarecimentos e debates a comunidade petiana nordestina aprovou a a idéia e agora os petianos instituicionais, mediante uma inscrição especial, participarão dos eventos nordestinos. Caso os responsáveis pelo blog aprovem posso escrever uma nota sobre os pet's institucionais e enviar para ser postada no blog de forma que possa chegar a quem lê o mesmo, da mesma forma que a opnião contrária chegou.
Percebam como a ausência de uma representação integral de todas as regiões na chapa eleita de vez em (muito) quando faz falta.

REDAÇÃO DO BLOG PETBRASIL disse...

Prezada Katyuska,

o Blog PETBRASIL agradece sua mensagem.
Para informação geral, a CENAPET já discutiu a questão dos PETs institucionais com o represetnante da SESu na última reunião que tivemos em Brasília. A CENAPET não é contra a criação de grupos PET desse gênero. No entanto, grupos assim precisarão existir isntitucionalmente dentro da SESu, aprovados por ela em Edital público em que todas as IES possam participar e dividir as responsabilidades de gestão e acompanhamento. Sem isso, não se pode regularizar o que ainda não existe. Já basta o PET-Saude que, inapropriadamente, emprestou a sgla PET para um programa radicalmente diferente.
A priori, e legalmente, não existem PETs institucionais, apesar de ser um desejo legítimo da comunidade acadêmica.
Sobre sua mensagem completa na rede da qual ela se originou, queríamos dizer que não fazemos "politicagem" e estamos afinados com as propostas que surgem nos eventos e no seio da comunidade petiana.
O Termo "politicaem" cabe àqueles que, porventura, possam estar engajados em fazer uma "parceira amiga" da SESu com o intuito de calar a crítica da comunidade petiana via CENAPET.
A chapa O PET QUE QUEREMOS foi eleita com uma plataforma bem definida, exposta e debatida publicamente no ENAPET de Campinas. Seguimos aqueles princípios e a autonomia crítica que nos caracteriza.
Por fim, o Blog, que é parte integrante da proposta da chapa O PET QUE QUEREMOS, baterá essa semana 35 mil acessos em nove mese de existência. Isso diz muito sobre a comunicação com a base, fora da adjetivação chula que poucos tentam colar.

REDAÇÃO DO BLOG PETBRASIL disse...

Prezada Katyusca,

ainda sobre seu comentário, vale a pena lembrar que a chapa O PET QUE QUEREMOS tinha a representação das cinco regiões brasileiras (diferente da outra chapa, que tinha somente a representação de três regiões). Porém, nas duas últimas semanas que precederam a inscrição, a representante do nordeste, por contingências próprias, pediu para ser substituída por um outro nome.
Isso foi dito incansavelmente em vários momentos públicos do PET: durante o debate que precedeu a votação no ENAPET de Campinas e nos eventos regionais, incluído o do Nordeste.
Assim, o uso da novilíngua orwelliana cai bem para romances políticos impagáveis como 1984 e Animal Farm.
Sobre postar uma nota a respeito das possibilidades de PETs institucionais, públicos e validados pelo MEC mediante concorrência pública em Editais, pode enviar para a Redação como um comentário, que será publicado como POST, desde que observadas as regras da netiquieta.
O Blog PETBRASIL agradece novamente sua leitura.